sexta-feira, 27 de maio de 2011

Eu fui... Eu vou


Hoje é dia 14 de abril de 2013.
Estou escrevendo do futuro para toda a nação palestrina. A emoção é enorme. Estou na frente da nova arena do Palmeiras e não consigo conter minhas lágrimas. Faltam ainda 2 horas para o inicio da partida e parece que todos já estão aqui, vejo crianças pequenas, jovens, senhores e senhoras de cabelos brancos, todos visivelmente hipnotizados com a beleza do estádio, que está em tons de verde, vermelho e branco. Hoje é a inauguração, todos os 45 mil ingressos foram vendidos com quatro meses de antecedência, mesmo quando ainda não era conhecido o adversário do Palmeiras para o tão aguardado jogo. O dia chegou, a torcida está entrando na arena para acompanhar a partida mais esperada desde o inicio das obras lá em 2010: Palmeiras X Milan será a partida para coroar tamanha alegria estampada em cada palmeirense.
Agora já estou no meu lugar e o choro continua, o estádio está maravilhoso, é impossível descrever tantos detalhes, mas vou tentar assim mesmo. As cadeiras estão formando um mosaico maravilhoso com as cores do time e as letras SEP. A cadeira é confortável e tá escrito no apoio das costas – “Torcida que canta e vibra”. O Gramado está coberto com uma grande tela branca – querem guardar alguma surpresa do campo de jogo. Nos telões estão passando momentos da nossa história, já vi o Marcão defendendo aquele pênalti do Marcelinho – a torcida aqui festejou como gol – é sempre incrível rever este lance... agora... bem, agora está passando nossa maior conquista, nosso título mundial vencido em dezembro passado – que maravilha é ver aqui aquela vitória em cima do Barcelona – tem um moça aqui perto de mim que não para de chorar – só nossa torcida é apaixonada assim, não tenho mais dúvidas...e aquele gol do Kleber, que guerreiro...machucou a cabeça na trave para fazer o terceiro gol... 3 a 2... vitória linda.
O som da torcida vai crescendo, no céu três helicópteros sobrevoam de cá para lá, a imprensa está cobrindo o evento e pra muitos, esta partida de hoje já um bom teste para a Copa das Confederações e para a Copa do Mundo, e a arena precisa deste teste, já que abrigaremos alguns jogos destas duas competições este ano e no próximo. Nos telões, neste momento, aparece o numero 1914... as luzes que iluminam a torcida se apagam... o meu coração dispara...os flashes das câmeras e celulares pipocam por todos os lados da arena...lindo...a festa está começando.
Vemos que a contagem do ano no telão começa a subir... 1915...1916...1917...em poucos segundos já estamos acompanhando gritando a dezena...25...26...27. Em 2000, a torcida aumenta o volume... 01...02...03. 2013 todas as luzes se ascendem novamente junto com uma enorme chuva de papéis prata, verde e vermelho... lançadores escondidos lançam fitas coloridas do chão para o alto das arquibancadas...intercalando uma seqüência de algumas brancas e outras verdes...a alegria é geral. Em poucos minutos pessoas começam a pisar no campo... são jogadores...eu vejo o Evair, vejo o Ademir, o Edmundo, o Leão...são muitos... o Kleber e o Valdívia também... estou vendo alguns treinadores também...o Felipão, o Luxemburgo... todos estão entrando com crianças. Com todos em campo, os telões começam a mostrar depoimentos de atletas dando parabéns aos torcedores pelo estádio novo... ”Parabéns torcida, este estádio é nosso e muitas glórias serão conquistadas aqui” fala com foz embargada o nosso São Marcos. O choro volta com tantos atletas me dando parabéns... ”Quantos momentos felizes passei no antigo Palestra, que vocês sejam muito felizes aqui”, falou o Edmundo Animal com os olhos vermelhos e brilhantes. Depois de tantos depoimentos emocionados o vídeo acaba e as atenções voltam para o campo novamente... uma criança de uns 9 ou 10 anos está com o microfone e fala: “Boa noite a todos, quero que todos os Palmeirenses me acompanhem” e dali tem início ao nosso hino. É maravilhoso escutar nosso hino cantado por 45 mil pessoas... nossa voz ecoa pela cidade. O Hino acaba e todas as pessoas que estão no campo começam a fazer uma volta olímpica para saudar o público... estão passando perto da onde estou agora...agora consigo ver o Cafu, o Zinho daquele timaço maravilhoso. A volta acaba e todos saem do campo sob aplausos intensos. As luzes do estádio mudam de cor, ganham o verde e amarelo e um foco de luz é direcionado para a parte central da arquibancada na direção do meio do campo... eu vejo pelo telão que é Igor Cavalera e ele começa a puxar o Hino Nacional e novamente todo o estádio está cantando com a mão no peito...eu nunca vi isso em jogos no Brasil...é de arrepiar. Ao final do hino... de forma apoteótica a tela branca é retirada por cabos pelos quatro cantos do estádio é revela nosso gramado...uma imensa bandeira do Brasil em tons de verde...os fogos de artifícios riscam e explodem no céu...o choro na pára. A alegria misturada com a emoção está no rosto de cada um... nos telões, estão mostrando as reações de torcedores pelo estádio...tá lindo isso aqui...até o Igor Cavalera chora.
Nos auto falantes do estádio, depois dos fogos, o presidente do Palmeiras agradece a todos e diz que está oficialmente inaugurado a nova arena do Palmeiras e a torcida vibra com orgulho. Nesse instante entram em campo duas garotas... uniformizadas e com as bandeiras do Palmeiras e do Milan. Os árbitros da partida também entram... o jogo vai começar.
Os dois times entram em campo juntos segurando as bandeiras da Itália e do Brasil unidas. Eles se posicionam de forma tradicional, de frente para as tribunas de honra, onde estão o governador do estado de São Paulo e o prefeito da cidade. É anunciado o nome da cada jogador e todos são aplaudidos, inclusive os italianos. A partida vai começar...
A partida se desenrola e o Palmeiras busca a vitória. Boas chances já foram criadas mas o primeiro tempo termina 0 x 0. O segundo tempo está melhor, mais corrido. O Palmeiras sai na frente com um gol do Kleber. Sofremos o empate... gol do Neymar... sem chaances para o Deola. O fim do jogo se aproxima e o nosso gol sai, Marcos Assunção de falta... aos 35 minutos, 2 x 1.
A partida termina com a vitória do Palmeiras por 2 x 1... a festa ficou perfeita. A torcida sai em êxtase do estádio. Já na rua eu olho para a arena e penso... isso deve ser um sonho... logo eu vou acordar. Que seja um sonho então... se eu acordar, terei certeza, que no dia da inauguração, eu estarei lá dentro... se vai ser igual, eu não sei... mas a emoção será a mesma.

 Que chegue logo 2013...

Um comentário:

  1. Muito bom, emocionante... Que chegue logo 2013...

    ResponderExcluir